Estrangeiros no momento
2004-02-06
 
Roubar e Matar
É já um lugar comum que o caminho que em geral os criminosos utilizam para chegar ao poder é prometer e oferecer ao povo exactamente o que o povo espera. Pois Sharon não é mais que outro exemplo disso: um criminoso comum.
O homem enfrenta-se com a Justiça do seu país acusado de diversos (parece que são 3) casos de corrupção. Para o povo de Israel, Sharon desobedeceu um dos 10 Mandamentos, o 8º para sermos específicos, o do "Não furtarás". Acontece que antes ele já havia desobedecido outro que todos considerávamos mais importante, o 6º, o do "Não matarás", sem que o "povo elegido" se tivesse escandalizado.
Parece então que no judaísmo moderno os mandamentos considerados mais importantes agora, são os últimos e não os primeiros como pensávamos antes. Mas mentira, pois primeiro de tudo Ariel Sharon já havia desobedecido o 10º: "Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, e seu servo, e sua serva, e seu boi, e seu asno, e tudo que seja de teu próximo." Será que Sharon resolveu desobedecer os mandamentos de trás para frente?
No entanto parece inclusive que agora está arrependido de haver desobedecido o último mandamento pois anunciou o plano de retirada da faixa de Gaza. Será que vai arrepender-se de trás para frente também? Ou será, que ele apenas segue o conselho de um velho amigo judeu (chamado Henry Kissinger) de comportar-se como um louco de modo a convencer o inimigo de que se está louco, assustando-o...
A questão que um se põe á maneira de outro judeu (chamado Woddy Allen) acerca desta estratégia é: qual a diferença entre ela e estar-se realmente louco? RF

Powered by Blogger

Nedstat Basic - Free web site statistics