Estrangeiros no momento
2004-03-21
 
Mario Vargas Llosa - Estúpido de Coração
O escritor latino americano Mario Vargas Llosa cuja veia de "estúpido-sul-americano-branco-novo-rico-apaixonado-pela-elegância-da-estupidez-dos-brancos-norte-americandos" já havíamos notado faz tempo, demonstrou mais uma vez seus maravilhosos dotes no El País de hoje.
Filipe tu que me desculpes, mas a verdade é que é absolutamente impossível perceber a tua admiração pelo individúo, que nunca foi capaz de apresentar em todos os inúmeros textos jornalísticos e de opinião que li dele, uma única chispa de genialidade que me estimule a ler uma única frase da sua escrita de ficção.
Hoje ao ler o seu texto do El País "Madrid en el corazón", a sua falta de gênio se confirmou, a sua fascínora maneira de aparentar humanidade no exercício da estupidez natural do homem de direita também (existem excepções a esta estupidez natural, mas Mário Vargas Llosa não é uma delas). Aliás a linhagem a que pertence a estupidez de direita de Vargas Llosa é a mesma que a da "estupidez de direita com bonomia" da direita demócrata norte americana nos seus momentos de menor cáracter.
Também na linha de personagens como Bush, John Kerry, Paulo Portas (mais específicamente o seu partido), e outras maravilhas da natureza humana que tais, defende a injustiça que fizeram ao bom Aznar, que o terrorismo venceu no 14M, que é um erro abandonar a aliança invasora do Iraque, e outras barbaridades que exigem o talento de um bom (?) escritor sul americano para conseguirem ser publicadas em qualquer jornal com mais de um milhar de tiragem.
RF

Powered by Blogger

Nedstat Basic - Free web site statistics