Estrangeiros no momento
2004-07-13
 
Mark Shim
Este ano tudo começou com um tributo a Joe Henderson. Henderson foi, com Wayne Shorter, um dos dois gigantes do tenor a surgir na década de 60. Inspirado em Rollins e Coltrane, Henderson criou um som descrito como "metal embrulhado em veludo", a força coltraniana revestidas de um lirismo muito pessoal. Gravou uma série de obras primas para a Blue Note nos anos 60, mas só se tornou famoso nos anos 90. Faleceu em 2001.

Para esta homenagem foi convocado um trio liderado por Mark Shim



com
Mark Shim - saxofone tenor e soprano
Mark Helias – contrabaixo
Jonathan Blake - bateria

Shim escolheu uma série de composiçõe de, ou associadas a, Joe Henderson. O trio de Shim tocou com energia e empenho. Helias cumpriu o seu papel, mas a maior inspiração veio da interacção entre Shim e Blake. Shim exibiu um som caloroso, uma inspiração em Coltrane e Rollins que o coloca na linha de Henderson, mas com individualidade própria, um virtuosismo não gratuito.

No entanto ainda não é um mestre como Henderson! Um concerto em trio requer uma variedade de ambientes que compense a monotonia instrumental, e ao fim de certo tempo passou a haver algum cansaço da audiência. Mas o resultado foi claramente positivo!
NA


Powered by Blogger

Nedstat Basic - Free web site statistics