Estrangeiros no momento
2004-07-16
 
Soulbop banhada
No melhor pano cai a nódoa, e o Estoril Jazz 2004 teve a sua com o patético concerto da Soulbop Band



Randy Brecker – trompete
Bill Evans – saxophone tenor, soprano
Hyram Bullock – guitarra
Dave Kikoski – piano
Victor Bailey – contrabaixo
Steve Smith – bateria

Perante a nulidade da proposta musical, a única forma positiva de encarar este evento é como espectáculo circense. É impressionante como músicos que tocam tanto podem tocar tao mal. Randy Brecker foi, em tempos, um grande do hard-bop, com sólidas contribuições ao lado de Horace Silver. Ao lado do irmão, o conhecido saxofonista Michael Brecker, liderou uma banda de jazz-rock interessante. Ainda possui uma técnica sólida, um som poderoso, e toca linhas com classe, usando bem o espaço. Isto quando quer. Porque neste concerto tudo foi afogado sob efeitos electrónicos gratuitos. Indescritivel é o seu delírio como rapper: apresentando-se como Randroid, Brecker debita letras inanes numa voz de falsete.

Bill Evans (o saxofonista, sem relação com o conhecido pianista) já tocou grandes blues nas últimas bandas de Miles Davis. Ainda tem um belo som nessa linha, e muita técnica. Nao tem e' estética, como demonstrou na delicodoce balada à Kenny G. Apesar de tudo, como não destruiu o seu som com efeitos electrónicos, teve alguns momentos interessantes no tenor.

E o que faz um músico do nível de Dave Kikoski no meio disto? Masturbação musical! Os constantes esgares e a tez vermelha não deixavam dúvidas dos efeitos produzidos pela rápida agitação manual. Este pianista tem gravado uma série de discos em trio de grande classe para a Criss-Cross. Neste concerto reduziu-se ao exibicionismo. O baixista Victor Bailey segiu-lhe o exemplo, em solos rapidíssimos sem o mínimo vestígio de swing ou estrutura interna. O único instrumentista com uma postura séria em palco foi Steve Smith: um bom baterista... de rock.

Um destaque especial tem de ser dado a Hiram Bullock. Em tempos Bullock foi a pin-up do jazz-rock.



Após a menopausa submeteu-se a um tratamento de fertilidade que demonstrou ser possível um homem emprenhar.



No mínimo serão trigémeos. Os grunhos à Rambo seriam dores de parto? E a dança do ventre, seria exercicio contra as estrias? Protagonizou o momento alto da noite, ao deitar-se á beira do palco, alçar a perna, acariciar o braço da guitarra e agitar o pacote.
NA

Powered by Blogger

Nedstat Basic - Free web site statistics