Estrangeiros no momento
2004-08-27
 
Os dois lados da fronteira




João César Monteiro - Cineasta Português (foto de Olivier Roller)

Pedro Almodóvar Caballero - Cineasta Espanhol

A propósito de padres que nos regem, falemos de descomungados da península ibérica. Os dois acima indicados são em simultâneo os mais odiados pela elite eclesiástica de ambos os lados da fronteira e os melhores cienastas de Portugal e Espanha. Em minha opinião (e não só).
Um está morto o outro continua vivo, e com a cabeça a funcionar a cem, como prova o seu último filme "La mala educación", que se bem não seja dos meus preferidos pelo menos a nível de estrutura narrativa é um banho em águas puras da genialidade.
De um lado a preto e branco do outro a "colores". Tinha que ser assim.
Um é o contraponto do conservadorismo e da castração: é a perversão ela mesma. O outro é a superação da própria perversão, que descobre que realmente não o é, porque ignora o olhar conservador.
Um é antigo como o bem e o mal, o outro é futurista como a superação do bem e do mal. De um lado da fronteira a crítica ao conservadorismo se fez em contra deste e necessita deste para sobreviver, no outro se fez ignorando este conservadorismo. Um queria Europa num país que quase não o era mas tal como seu filho queria ser-lo, o outro desistiu de ser-lo tal como o seu país. De um lado o fado do outro o flamenco.
Eu sei que os esteoreotipos são estereotipos, mas também sei como eles que toda verdade disponível se esconde na caricatura.
RF

Powered by Blogger

Nedstat Basic - Free web site statistics