Estrangeiros no momento
2004-09-13
 
The Horror, the horror...



O General Kurtz na penumbra conta a Willard sobre um dia em que vacinaram as crianças de uma aldeia com a vacina da polio, mais tarde encontraram uma pilha de braços pequeninos das crianças que haviam vacinado. Os vietcongs deixavam de aviso para todos os vietnamitas de que não deviam receber nenhuma espécie de ajuda dos americanos. O General Kurtz se perguntava enlouquecido como vencer esse inimigo, um inimigo com tal dureza. E depois dizia a Willard: "Somebody must describe the horror for those that dont know it. The horror, the horror... Go, and tell of the horror, remember the heart of darkness."
A foto acima conta sobre o horror visto do outro lado (porque falamos do outro lado, quando o lado é só um...). Bombas de napalm que queimavam vivas crianças de aldeias inteiras, desfigurando seus corpos, quando não os destruiam.
De um lado se exigia apenas saber apertar o botão, do outro a dureza de saber usar facas e machados. De um lado o horror se prepara hidrofilizado e aparece adicionando água, do outro nasce brutalmente do que mais escuro existe no coração humano.
Vários se terão lembrado, como eu, das palavras finais de Marlon Brando em Apocalypse Now depois do que se passou em Beslan...
"Remember the heart of darkness."
RF

Powered by Blogger

Nedstat Basic - Free web site statistics