Estrangeiros no momento
2004-09-19
 
"O copo não está meio vazio, está totalmente vazio." (Woody Allen)

A propósito das recentes declaraçãos de Agualusa sobre Saramago resolvo falar do encontro entre Almodovar e Woody Allen na entrega de um prêmio para toda a carreira ao segundo, das mãos do primeiro em San Sebastián. Não vou falar das declarações do Agualusa. Não vou dizer que acho que um individúo tem todo o direito de dizer que outro é velho e aborrecedor e nihilista e que escreve mal. Mesmo quando o velho na verdade escreve muito bem, na linha directa de Padre Antonio Vieira, que é como quem diz, sem perder tempo com a "arraia miúda" do caminho. Mesmo quando eu acho que o velho realmente é aborrecedor e um pouco nihilista, e que a sua obra não faz parte de nenhuma maneira dos livros que levaria para uma ilha deserta, mesmo porque para uma ilha deserta se leva revistas de mulheres peladas e não romances. Não vou falar que um senhor, mesmo que seja ele um senhor qualquer, tem todo o direito de dar uma cuspidela inconsciente, ou não, na literatura portuguesa. Porque falar mal de Saramago, sem falar bem do muito que há de bom no Saramago, é cuspir na língua. Mas tem todo o direito. Tem todo o direito de dizer besteira, como também tinha de dizer coisas inteligentes mesmo que eventualmente não o tenha feito. Tem todo o direito. Tem. Tem também de dizer que Saramago é complicado, pois para algumas pessoas isso de ler é complicado. Tem todo o direito.

Agora que não falei do Agualusa. Vou falar que Woody Allen quando lhe entregaram o prêmio disse que para ele "A vida ou é trágica ou é extremadamente trágica." e que " A vida é basicamente triste." e que "O copo não está meio vazio, está totalmente vazio." Woody Allen que, pelos vistos, se poderá dizer que é um nihilista, recebeu o prêmio das mãos de um dos realizadores mais vitalistas de toda a história do cinema: Almodovar. Almodovar parece que decidiu não dizer que Woody Allen era um velho nihilista que fazia cinema complicado de ver, em vez disso fez uma comparação maravilhosa entre "Superman" e o realizador de "Manhattan": "Eu conheci Nova Yorque atraves de Superman e King Kong, mas isso era o céu de Nova Yorque; as ruas, as esquinas, os balcões dos edificios, me foram mostrados por Woody Allen. Em minha primeira viagem a cidade pude comprovar que nem ele nem Superman me haviam enganado." Depois disse: "Woody Allen é um dos poucos gênios que nos sobram. São poucos os que acumulam tantas obras primas. É portentoso." Woody Allen respondeu: "Almodovar é um cineasta maravilhoso. Deveria ser eu a dar-lhe este premio!" Assim de singelo o encontro entre Almodovar e Woody Allen.

Woody Allen também disse que apesar de a vida ser basicamente triste "ainda existem pequenas ilhas de comicidade". Como a ilha de comicidade nas tristes declarações de Agualusa quando ele diz que Saramago escreve demasiado complicado, por isso, para ele o maior autor português vivo é Antonio Lobo Antunes...
RF

Powered by Blogger

Nedstat Basic - Free web site statistics