Estrangeiros no momento
2004-09-15
 
Pedro Almodovar filmou já nos EUA em 1985


Se chama "After Hours" e Scorcese a filmou em 1985, e no total da sua cinematografia figurará mais como um divertimento que como parte coerente da sua obra mais pessoal. Realmente se vê que o filme é acima de tudo uma experiência de Scorcese por terrenos de um tipo de comédia negra que ele realiza sem suficiente convicção mas com prazer.
Já a vi duas vezes, e o principal prazer que tenho é reconhecer aquele que provavelmente teve Scorcese ao filmar-la, piscar olhos para um cinema de um autor que estava começando a filmar em Espanha. Falo de Almodovar, claro.
O argumento original era "A night in Soho", escrito por Joseph Minion, um estudante de 26 anos na altura, e bem visto é apenas uma estranha comédia negra que estava inclusive um pouco fora dos parâmetros hollywoodescos dos anos 80, e seria mais facilmente aproveitada uma decada antes. Mas imagino que Scorcese viu naquele argumento uma oportunidade de fazer "algo parecido" com o que eventualmente viu em um par de filmes do realizador espanhol. Provavelmente naquele momento de sua vida, depois do fracasso do "New York, New York" e de "O Rei da Comédia", o realizador italo-americano tivesse inveja do prazer pessoal de filmar que Almodovar parece transpirar nos seus filmes.
O filme em geral foge do estilo do seu autor na maior parte das suas obras, pela mise en scene aperentemente mais despreocupada, pelos movimentos de câmaras muito menos preparados que o habitual em Scorcese, pela fotografia situada algures naquele meio termo inlocalizável entre o neorealismo e a plasticidade da telenovela, que Scorcese foi roubar directamente na fonte de Almodovar, Fassbinder, ao contratar Michael Ballhaus que já havia trabalhado com o realizador alemão. Scorcese cinéfilo de pura sepa transformava assim ele mesmo em estilo o que o realizador espanhol estava fazendo em grande parte devido a sua inexperiência técnica dos primeiros filmes. A cena em que Scorcese como em todos os seus filmes aparece, é reveladora, ao apresentar-se como o individúo que move manualmente e de modo aleatório o foco de luz numa discoteca punk de Soho sobre os seres que nela temporalmente vivem em delirium tremens.
Uma das cenas iniciais de diálogo sobre "uma arte que cospe nela mesma" é reveladora de por onde as coisas vão neste filme. A piscadela de olho sem sutilezas a literatura (um dos "Tropicos" de Henry Miller), também é tipicamente almodovariana. A representação de Rosanne Arquete que parece mimetizar ou anglosaxizar a representação de Veronica Forqué de "Que fiz eu para merecer isto?", que Almodovar havia acabado de estrear. Um titulo aliás que também poderia ser perfeitamente indicado para o argumento de After Hours.
Logo em seguida na viagem alucinante que levará o personagem a Soho e a seu pesadelo de uma só noite, o taxista corredor de Formula 1 frustrado ouve flamenco... Em seguida todo o ambiente do filme, as drogas, o sexo, nos remite no conteúdo e na forma de apresentar-los a movida madrilenha tal como aparecia por exemplo no primeiro filme de Almodovar "Pepi, Luci, Bom y otras chicas del montón" (onde mais que cuspir Almodovar urinou na arte...). Fica inclusive a dúvida se aquele ambiente que Scorcese apresenta como sendo o de Soho realmente existia, ou é apenas a relocalização possível do ambiente de Madrid dos anos 80, onde bairrismo tradicional, vanguarda artistica, libertinagem e cultura adolescente suicida cozinhavam ferozmente em panela de pressão.
O relato de uma suposta violação pelo próprio namorado de 6 horas de duração contado pelo personagem de Roquette é também tipicamente Almodovar.
No final tal como no inicio Scorcese nos põe música clássica, passa das "despreocupação ao filmar" a travellings de camara tipicamente scorcesianos como que nos dizendo que a noite almodovar já acabou. "Foi bom enquanto durou, mas era outro, que eu não sou assim..."
Como Scorcese não é reservado em relação a suas piscadelas de olho cinefilas seria bom que um dia soubesse/soubessemos da boca dele que Almodovar passou por ele também a meio dos anos 80.
RF

Powered by Blogger

Nedstat Basic - Free web site statistics